Lázaro Barbosa é morto após cinematográfica caçada policial de 20 dias

Autor de chacina conhecido como “‘serial killer’ do DF” foi baleado na ação que o deteve e imagens mostram seu corpo alvejado por múltiplos disparos. Governador Ronaldo Caiado anunciou a prisão: “Meus cumprimentos a todas as forças de segurança”

Policiais durante as ações de busca por Lázaro Barbosa de Sousa em Cocalzinho, Goiás, no dia 22 de junho.ADRIANO MACHADO / REUTERS

YAGO SALESGoiânia – 28 JUN 2021 – 12:07 BRT

Chegou ao fim nesta segunda-feira uma caçada policial que mobilizou as atenções dos brasileiros por 20 dias. “Meus cumprimentos a todas as forças de segurança que ali interagiram, trabalharam com determinação para mostrar que a lei está acima de tudo”, anunciou o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), ao informar a prisão de Lázaro Barbosa, um criminoso de 32 anos investigado por matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal, e por outros setes crimes cometidos em Goiás. Segundo o governador, houve troca de tiros entre os policiais e o foragido na hora da prisão, na cidade de Águas Lindas. A Polícia Civil de Goiás informou que o criminoso, que ficou conhecido com o “serial killer do DF”, morreu como consequência de um ferimento a bala na virilha. A reportagem teve acesso, contudo, a imagens que indicam ao menos 15 marcas de bala no corpo do criminoso. A ex-mulher de Lázaro chegou a ser levada à delegacia para prestar esclarecimentos, mas foi solta em seguida. Segundo a polícia, o criminoso passou alguns dias na casa de sua ex-sogra.

“Ele descarregou uma pistola, possivelmente 380, em cima do policiais”, afirmou o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, em entrevista coletiva horas depois da ação, ao justificar os disparos contra o alvo da operação policial. “Missão cumprida. Restabelecemos a paz e tranquilidade nessa comunidade de bem”, completou. Depois de ter sido baleado várias vezes, o criminoso foi levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Bom Jesus. A morte foi confirmada pela Polícia Técnico-Científica de Goiás e, às 11h10, uma viatura do Instituto Médico Legal (IML) chegou na unidade de saúde.